Vale a pena quitar um financiamento antes do prazo?

04/05/2018 Compra de Imóveis

Capa do artigo: Vale a pena quitar um financiamento antes do prazo?


Todo mundo que começa um financiamento imobiliário não vê a hora de pagar tudo logo, e na primeira oportunidade que surge (seja por meio de herança, seguro de vida, FGTS, venda de outro imóvel ou diversas outras razões), quitar as parcelas se torna prioridade nos seus planos.

Porém, o processo de financiar e investir dinheiro envolve tantas taxas, números e regras que é preciso pensar e avaliar melhor essas condições para ver se realmente vale a pena quitar um financiamento antes do prazo.


O que devo saber antes de quitar o meu financiamento?


Se você tem todo o dinheiro para quitar todo o seu saldo investido, compare a taxa de juros obtida com o investimento e o custo efetivo total (CET) combinado no momento da contratação do financiamento imobiliário.

 

Leia também:

Como os novos juros da Caixa favorecem o seu financiamento

Quanto vale o meu imóvel?

Dicas de como financiar um imóvel

 

 

Se a taxa do investimento for maior, você não quita; mas se o CET do financiamento for maior, você quita. Lembre-se de não considerar apenas os juros do financiamento e, sim, o CET, que reúne todos os custos da operação, como a Taxa Referencial (TR), os prêmios de seguro de Morte e Invalidez Permanente (MIP) e de Danos Físicos do Imóvel( DFI), a tarifa mensal de serviços administrativos, a tarifa de avaliação, os impostos como IOF e a contratação de serviços vinculados ao financiamento.


 

Outra coisa importante que você deve saber é que quando você quita o financiamento não é considerado o valor das prestações em si: se você multiplicar todas as prestações restantes pelo valor delas verá um resultado muito mais alto e não é isso que você realmente deve. A sua dívida é o que consta no saldo devedor ( o valor inicial do financiamento)  menos as as prestações pagas + algum possível reajuste anual.

Conclusão: ao quitar o seu financiamento você irá pagar apenas o saldo devedor que sempre é atualizado quando você faz um pagamento e ele é informado nos extratos que o banco sempre envia para você.

 

Fique ligado!

Não conte que o banco  irá conceder algum desconto para você no momento da quitação (ele não é obrigado). Por isso, considere que a sua  economia se dará mediante aos juros que deixarão de ser pagos quando você quitar seu financiamento.

Porém, o  banco não pode te impedir de antecipar o pagamento do financiamento antes do prazo,  nem cobrar taxas ou tarifas extras, já que todas essas despesas já são pagas no momento em que você fecha o financiamento. Caso alguma dessas situações venha a ocorrer, registre uma reclamação nos canais de atendimento da instituição financeira.

Não gere novas dívidas para quitar o seu financiamento

 

Uma pessoa que foi demitida e recebe todos os seus benefícios deve pensar bem se esse é o momento certo para quitar o seu financiamento. Na condição de desempregado, você deve considerar as despesas fixas já tem e se organizar financeiramente até conseguir um novo emprego. Confira também: Como se organizar financeiramente para comprar um imóvel

 

No caso de herança a realidade já é outra. Pense em suas contas mensais e calcule os valores do seu financiamento e de um possível investimento considerando o CET e seus juros.


Certamente que optar pela quitação de um financiamento irá livrar bons anos de pagamento de juros. Porém você deve avaliar suas prioridades financeiras e avaliar com muita atenção as opções de investimentos para ter certeza de que você irá tomar a decisão correta.



Ficou com dúvidas? A Rezende Imóveis conta com uma equipe qualificada e oferece todo o suporte para quem busca investir em um imóvel. Consulte um de nossos corretores e tire suas dúvidas sobre o mercado imobiliário.