5 dicas para quem deseja reformar a casa

10/03/2017 Arquitetura

Capa do artigo: 5 dicas para quem deseja reformar a casa

A reforma de uma casa ou apartamento não precisa ser, necessariamente, sinônimo de dor de cabeça. Por mais que seja um processo trabalhoso e cheio de gastos, existem algumas dicas que são valiosas para quem deseja mudar o imóvel sem fugir do orçamento ou do prazo previsto. Com estratégia e organização, as preocupações podem ficar de lado e a sua obra passa a ter mais chances de dar certo. Veja, a seguir, cinco dicas que podem fazer a diferença na hora de começar uma reforma em casa.


Planejamento em primeiro lugar


Seja para uma pequena reforma ou uma grande mudança, o momento de planejar é essencial. Sua obra precisa de um norte e não é aconselhável que você comece a executar - comprando materiais, por exemplo - antes de refletir sobre o que será feito. Assim, seu tempo será otimizado e você evitará possíveis problemas durante o processo.


Imagem


O primeiro passo a ser dado é colocar no papel, de forma detalhada, tudo o que você deseja executar ao longo da reforma. Qual o seu objetivo? O que será necessário para alcançá-lo? Comece realizando uma pesquisa e juntando referências. Posteriormente, pense em quais mudanças serão feitas nos cômodos e os recursos necessários para realizá-las. O importante nesta fase é estudar as suas ideias e as possibilidades de execução para elas antes de colocar a mão na massa.


Elabore um cronograma


Independente do tamanho da obra, o importante é ter organização e uma definição exata do que será realizado dentro do prazo proposto. Portanto, é interessante estabelecer um cronograma, que pode ser montado em uma planilha, com as etapa da reforma e o que será feito em cada cômodo. Defina também as prioridades e não comece a obra em vários ambientes ao mesmo tempo. Caso haja algum imprevisto, você garante que as reformas mais urgentes sejam feitas e evita deixar partes inacabadas.


Organize seus gastos


Junto ao seu cronograma (lembra da ideia da planilha?), deixe um espaço reservado para os gastos. Faça uma pesquisa sobre a mão de obra e os materiais, adicionando cada um dos valores estabelecidos em seus orçamentos e a quantia total a ser investida. Assim, você consegue ter maior controle sobre os recursos necessários e não terá tantas surpresas com o andamento da obra.


Mas, para que a planilha seja realmente efetiva, é necessário realizar um controle desses gastos. Reserve alguns minutos do seu dia para fazer uma atualização com as quantias exatas e uma análise de cada um dos dados, comparando o que foi previsto inicialmente e os que está sendo executado. Dessa forma, você cuida das suas finanças de uma maneira mais organizadas e evita que seu orçamento seja extrapolado.  


Imprevistos podem acontecer


Em reformas, é muito comum que imprevistos aconteçam e você acabe gastando um pouco mais do que seu orçamento inicial determinava. Mesmo que seja algo pequeno, é importante reservar algum dinheiro para essa possibilidade e anotar todos os gastos extras para não fugir totalmente do seu planejamento financeiro. Se você estiver preparado para os contratempos, ficará mais fácil resolvê-los e dar continuidade ao trabalho.


Consulte um profissional


Imagem


Alguns tipos de reforma, principalmente as maiores, podem exigir a consulta de um profissional da área. Portanto, é válido recorrer à opinião de um engenheiro ou arquiteto na hora de elaborar o planejamento da obra. Além de auxiliar em questões como prazos, custos e execução, isso evitará possíveis problemas no futuro, como uma mudança que comprometa a estrutura do imóvel ou o desvalorize.


Se está cogitando mudar a cara da sua casa ou reformar um imóvel que pretende adquirir, coloque como prioridade o planejamento que será feito, pois é ele que vai guiar todo o projeto. Ao estabelecer suas prioridades, manter seus gastos controlados, contratar profissionais de confiança e comprar materiais de qualidade, você realiza um investimento muito mais seguro e certeiro, se protegendo de possíveis transtornos no futuro.